BEJA, 1 de Setembro de 2015

Caro Sr. Matos,

Para não o incomodar com a minha presença, com um assunto que, obviamente, não lhe agrada, optei por esta “solução”, pois não gosto de ficar com coisas por dizer, muito menos quando me sinto injustiçada, enganada ou, simplesmente, vejo que alguém tentou subestimar a minha inteligência que, não sendo de génio, é a suficiente para analisar o que me rodeia.

Para começar, gostava de lhe pedir aquela folha A4 com o registo dos gastos com “as obras” feitas na casa. Infelizmente, mostrei a fotocópia ao meu marido e ele não sabe o que lhe fez. Será que o Sr Matos ainda a tem? Presumo que não, tendo em conta o tempo que já passou, mesmo assim, fiz questão que soubesse que gostava de voltar a tê-la, para arquivar, como faço com todos os documentos importantes ou sui generis .

Essa fotocópia em que, nitidamente, alguém nos tentou “enrolar” (terá sido o pintor? – que de pintor não tem nada?!) é um documento interessante, pois lembro-me que referia rolos e outros utensílios que, presumo, não se gastam com uma utilização. Ora, se entraram na conta, se os paguei, deveriam ter ficado para mim, não? Onde é que estão???

Essa fotocópia é ainda mais ridícula porquanto não foi apresentada nenhuma factura ou recibo que comprove a compra dos materiais referidos. Se o senhor é tão honesto como diz ser, e o tal “pintor” seu amigo, também é, pergunto: Por que motivo não apresentaram provas das compras?!

Andarei muito longe da verdade se concluir que tudo foi feito, de maneira pensada, de modo a dar um total de duas rendas?! Que me desculpe se assim não foi, mas até prova em contrário, é assim que penso.

Em segundo lugar, queria dizer ao Sr. Matos que não consegui arrendar a casa! A quem mostrei, no estado em que estava, ninguém quis, pois quem precisa não quer esperar por arranjos. Além disso, a imagem de desleixo (chamemos-lhe assim) que dei, sem ter culpa, afugentou potenciais inquilinos. CONCLUSÃO :  TIVE DE DESISTIR DO ARRENDAMENTO!

Lembro que a renda inicial , quando o sr Matos foi ver a casa, era 320 euros e que por seu pedido, fomos baixando até aos 260 euros. Mostrámos consideração.(Aqui começámos logo a perder). E o Sr. Matos o que fez? Ok, responsabilizou-se pelo pagamento das rendas e não falhou. Vejamos então o resto dos prejuízos para ver quem, de facto, ficou a perder.

RESUMO DOS ESTRAGOS: (vou indicar apenas os maiores e aqueles de que me lembro):

A) DANIFICAÇÃO DOS ARMÁRIOS DA COZINHA: TIVE DE COMPRAR:
     - uma lixadora  – 25 euros;

      - 3 latas de decapante para tirar as lambuzadelas (porque aquilo não se chama pintura) – não comprei uma  quarta lata que ainda era necessária, porque já não tinha condições para gastar mais dinheiro - 8 euros X 3 latas = 24 euros;

NOTA: A lixadora por si só não resultou, daí ter de comprar o decapante e raspar com uma faca - tarefa que me levou dois fins de semana e me custou muitas dores nas mãos e nas costas!!

 

 

B)  DANIFICAÇÃO DO ROUPEIRO – TIVE DE COMPRAR:

- duas placas de madeira para remendar a porta – 9 euros cada uma= 18 euros;

- mão de obra de mandar arranjar – 25 euros

Falta pintar ou forrar o roupeiro- não sei ainda qual a solução melhor- só sei que ainda terei de gastar mais, pois as placas são claras e o roupeiro é escuro!

C) DANIFICAÇÃO DO VIDRO DA PORTA DA RUA – (segundo consta, foi partido propositadamente pelo Miguel, porque não tinha chaves)

Como viu (na verdade, não sei se viu - O vizinho de cima encontrou uma solução provisória colocando um bocado de fibra acrílica - NÃO FAÇO IDEIA QUANTO CUSTA UM VIDRO, MAS VOU SABER, QUANDO O TEMPO ME PERMITIR. Só sei que não gosto de ver este plástico na porta, ainda por cima com letras verdes!

D) DANIFICAÇÃO DO CHÃO, JANELAS E E PORTA DA RUA colocando a mesma tinta que foi colocada nos armários- uma coisa sem brilho, escura e horrível que nada tem a ver com o verniz que a porta tinha inicialmente. Claro que a porta não estava nova, mas se não queriam fazer bem, porque certamente era mais caro, então porque danificaram? Para usar o bondex que tinham e fazer subir a conta até as 500 euros????!!! Mais valia não ter feito nada, pois eu não teria agora tanto trabalho e gastos desnecessários!

VOU TER de RASPAR TUDO, COMO FIZ NOS ARMÁRIOS E, OBVIAMENTE, TER DE COMPRAR DECAPANTE E VERNIZ PARA POR TUDO EM CONDIÇÕES! NÃO FAÇO IDEIA DO QUE AINDA VOU TER DE GASTAR.

E) DANIFICAÇÃO DAS PAREDES, PELO MENOS EM TRÊS SÍTIOS. Pladour não sei como se conserta, mas de graça não deve ser! Por agora, tem bocados de folhas brancas coladas por cima dos buracos, para disfarçar!

F) DANIFICAÇÃ DAS TOMADAS – a luz da despensa não funcionava. Fui ver, os fios do interruptor estavam tirados. Comprei um novo, mas como é duplo não o sei colocar. A tomada da cozinha estava completamente arrancada e uma do quarto também. Vou ter de arranjar um electricista! QUANTO VOU TER DE PAGAR? TAMBÉM NÃO FAÇO IDEIA.

G) DESAPARECIMENTO do CANDEEIRO DO QUARTO – Foi levado por engano, como os pratos brancos, ou foi partido?? - Ninguém me respondeu, ainda, a esta questão. Era um conjunto de dois. Resta um. Como obviamente não encontro igual, vou ter de comprar dois!

H) DESAPARECIMENTO De DUAS CADEIRAS DE PLÁSTICO BRANCAS que estavam no quintal!!( Como não sei se desapareceram em arrendamentos anteriores, não posso acusar o Miguel)

I) DANIFICAÇÃO DE UMA CADEIRA VERDE QUE ERA DA SECRETÁRIA DO QUARTO PEQUENO- foi deixada no quintal ao sol…estava toda russa e cheia de pelos de gato.

J) DESAPARECIMENTO DE UM COLCHAO NOVO e de qualidade, do quarto pequeno e substituição por outro mais ruim e com menos 20cm que a cama! – Outra pessoa honesta, este rapaz, que teve o desplante de me tentar enrolar (Infelizmente por telemóvel – cara a cara teria sido muito diferente!!!)com desculpas absurdas, tentando fazer de mim atrasada mental!

( O cheiro de mijo de gato, entranhado  na despensa, tem custado a sair…!)

VOU FICAR POR AQUI…mas tenho a certeza de que mais haveria a dizer. Vou apenas poupá-lo, pois, afinal de contas, não foi o senhor que esteve aqui na casa e a deixou no estado em que deixou. Só lamento que confie tanto na pessoa responsável por isso...

Quanto às afirmações que aqui faço sobre os gastos, tenho facturas de tudo, caso queira comprovar. E caso o MIGUEL queira ter a dignidade de assumir alguns prejuízos (Por exemplo o caso dos armários da cozinha não é, obviamente, da responsabilidade dele, mas sim do Sr Matos que, pelos vistos, confiou na pessoa mais trapalhona que alguma vez vi!!!...mas o roupeiro, por exemplo, é da responsabilidade dele!).

Relativamente ao Miguel, em quem o senhor confia cegamente, a ponto de por em causa afirmações que fiz relativamente às paredes do quarto e ao roupeiro, cujos buracos tapou com um cortinado para eu não ver, quando me foi entregar as chaves, LEMBRO QUE, HÁ VÁRIOS MESES, QUANDO O ENCONTREI casualmente NO CONTINENTE e APÓS CONFRONTADO MAIS UMA VEZ COM A NECESSIDADE DE ENCONTRAR UMA SOLUÇÃO PARA O ROUPEIRO, ME DISSE QUE “ERA UM HOMEM DE PALAVRA” E QUE PRETENDIA PAGAR O ARRANJO. COMO EU NA ALTURA SÓ TINHA A REFERÊNCIA DO CARPINTEIRO, SUGERI-LHE QUE ENCONTRASSE ELE UMA SOLUÇÃO MAIS BARATA, JÁ QUE ACHAVA CARO. DISSE-ME QUE SIM, CLARO…MAS, ATÉ HOJE, NÃO ME DISSE ABSOLUTAMENTE NADA. MAIS UM MENTIROSO? UM MENTIROSO QUE, SEGUNDO PARECE, NUNCA DESILUDIU O SR MATOS!!!

 Para terminar este meu longo desabafo que, pode ter a certeza, não me deu nenhum prazer, quero só acrescentar que poderá ter acesso a todas as fotos que comprovam o que aqui digo no seguinte endereço : claraphyl.simplesite.com

Quanto ao desabafo, não passa disso mesmo, já que pelas posições tomadas pelo Sr Matos e pelo Miguel, presumo que não têm intenção de me pagar seja o que for. No entanto, para que não seja argumento de que nada disse e para que não digam que não informei dos gastos, aqui resumi tudo.

Se acha que estou enganada nalguma coisa (e se pretende que a minha opinião mude sobre a vossa honestidade - sua e do Miguel), é só fazer-me saber.

 

É tudo!

Os melhores cumprimentos

Clarinda Reis